Fachin conclui que Alcolumbre armou esquema de Caixa 2 em sua campanha; senador pode ser cassado


Alcolumbre
Foto: Reprodução | Internet

O ministro do STF, Edson Fachin, relator no TSE de três recursos relacionados à campanha de Davi Alcolumbre, conclui, nesta quinta (4), que Davi Alcolumbre armou esquema ilícito em sua campanha ao Senado.

Segundo o ministro, as evidências nos autos indicam a prática de caixa 2.

"Depreendo dos autos o desenvolvimento de uma cruzada eleitoral que em algumas oportunidades adentra o espaço do limbo contábil, mediante o recurso a fraudes que dificultam o seu adequado escrutínio", disse Fachin.

A conclusão é que "notas fiscais inidôneas, escrituração inconsistente, contratação de fornecedor sem capacidade técnica, [e] depósito de cheque para pagamento de serviços na conta pessoal do tesoureiro" mancham as contas das campanha de Alcolumbre.

Para Fachin, "identifica, na jurisprudência deste TSE, a prática de caixa 2"

A nova tratativa dos recursos contrapõe decisões do TRE do Amapá, que havia negado o pedido de cassação do diploma de Alcolumbre em 2016.

"Em ações de investigação judicial eleitoral e de impugnação de mandato eletivo, a coligação A Força do Povo, o [então] PMDB estadual e o então candidato Gilvan Borges (PMDB) alegam que Alcolumbre teria praticado, entre outros, abuso de poder econômico e político durante a campanha ao Senado em 2014", cita O Antagonista.

Você apoia a cassação de Davi Alcolumbre? Comente!

Postar um comentário

2 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.
  1. Por isso esse porco corrupto queria sua reeleição. Graças a Deus foi guilhotinado. Fachin, não se esqueça do outro porco da Câmara, é outro vagabundo corrupto.

    ResponderExcluir

Acima do Post

Below Post Ad