Urgente: Mendonça ordena investigar jornalistas que pediram morte de Bolsonaro e Trump

André Mendonça, Trump, Bolsonaro
Foto: Reprodução | Internet
O ministro da Justiça André Mendonça não se calou diante dos pedidos pelas morte de Bolsonaro e Trump feitos pelos jornalista Ruy Castro e Ricardo Noblat, e anúncio abertura de investigação contra a conduta dos dois blogueiros.

Mendonça afirmou que a incitação de ódio dos jornalista, que instigaram o suicídio de Trump e Bolsonaro, "chegou ao fundo do poço", desrespeitando a pessoa humana, a nação e o povo do Brasil e EUA.

"Hoje 2 deles instigaram 2 presidentes da República a suicidar-se. Apenas pessoas insensíveis com a dor das famílias de pessoas que tiraram a própria vida podem fazer isso. Apenas pessoas irresponsáveis cometem esse crime contra chefes de Estado de duas grandes nações. Fazê-lo é um desrespeito à pessoa humana, à nação e ao povo de ambos os países", publicou em seu Twitter.

O que aconteceu foi o Seguinte: Ruy Castro, colunista da Folha de S. Paulo, em puro ódio publicou que o presidente Jair Bolsonaro deveria praticar suicídio no texto “Saída de Trump: mate-se".

"Se Trump optar pelo suicídio, Bolsonaro deveria imitá-lo. Mas para que esperar pela derrota na eleição? Por que não fazer isso hoje, já, agora, neste momento? Para o bem do Brasil, nenhum minuto sem Bolsonaro será cedo demais", disparou Ruy Castro.

Ricardo Noblat, da Veja, reproduziu o trecho de ódio e recebeu nota de repúdio da própria revista no qual trabalha:

"VEJA repudia com veemência a declaração do colunista Ricardo Noblat, publicada em seu Twitter, de que o presidente Jair Bolsonaro deveria "imitar" Donald Trump caso ele "opte pelo suicídio". Não achamos que esse tipo de opinião contribua em nada para a análise política do país".

Veja na íntegra a declaração do ministro André Mendonça:
Gostou? Comente e Compartilhe!


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Acima do Post

Below Post Ad