PF diz que Bolsonaro tem o direito de não ir a depoimento: "Não é obrigado"

Foto: Marcelo Casal Jr. | Agência Brasil

 O delegado da Polícia Federal, Felipe Leal, fez uso do bom senso e disse que o presidente Bolsonaro tem o direito de se resguardar e não é obrigado a comparecer ao interrogatório sobre interferência na PF, marcado para os dias 21, 22 ou 23 deste mês.

Leal explica que a ausência de Bolsonaro no depoimento presencial será compreendida, visto que é um direito “naturalmente observado” e assegurado pela Constituição.

“O não comparecimento pessoal na audiência de polícia judiciária será compreendido como opção pelo exercício do direito constitucional ao silêncio”, afirmou no oficio.

Dessa forma, isso reforça a razão de que Bolsonaro não deve ser conduzido obrigatória, "debaixo de vara" conforme a vontade Celso de Mello. O presidente tem não é condenado e tem direitos, garantias e cumprindo suas prorrogativas de investigado não pode ser subjugado por capricho de quem quer que seja.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Acima do Post

Below Post Ad