Democracia? STF solicita à PGR a apreensão do celular de Bolsonaro | Bandeira Viva

Foto: Reprodução | Internet

Seguindo ordens de partidos políticos que apontam notícias-crimes supostamente praticadas por Bolsonaro e exigem apreensão de celulares do presidente, além de depoimentos do presidente sobre a fantasiosa interferência de Bolsonaro na Polícia Federal, o ministro do STF, Celso de Mello recorreu a PGR que se posicione sobre o caso.

O desmando em Brasília está cada vez maior.

Pois é, parece piada mas sim, o STF pediu que a PGR opine se apreende o celular do presidente ou não. A verdade é que não era nem para eles cogitarem essa apreensão. Cadê a Democracia?

O argumento do ministro é que o Estado tem dever jurídico de apurar "autoria e da materialidade dos fatos delituosos narrados por ‘qualquer pessoa do povo".

A indisponibilidade da pretensão investigatória do Estado impede, pois, que os órgãos públicos competentes ignorem aquilo que se aponta na 'notitia criminis', motivo pelo qual se torna imprescindível a apuração dos fatos delatados, quaisquer que possam ser as pessoas alegadamente envolvidas, ainda que se trate de alguém investido de autoridade na hierarquia da República, independentemente do Poder (Legislativo, Executivo ou Judiciário) a que tal agente se ache vinculado, afirmou.
O decano continua dizendo que " é por essa razão que os atos de investigação ou de persecução no domínio penal traduzirão, em tal situação, incontornável dever jurídico do Estado e constituirão, por isso mesmo, resposta legítima do Poder Público ao que se contém na 'notitia criminis'".

Vale lembrar que ainda hoje (22 de maio) Celso de Mello decidirá sobre a divulgação que a defesa de Moro fala sobre a tão famosa reunião de 22 de abril.

Você concorda com apreensão do celular de Bolsonaro ou isso é uma total afronta contra o presidente?

Postar um comentário

4 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Acima do Post

Below Post Ad